domingo, 22 de janeiro de 2017

Morcegos se alimentam de sangue humano em PE, dizem pesquisadores

Sangue foi encontrado em fezes do animal no Parque Nacional do Catimbau.
Mudança é causada por extinção de animais que os morcegos se alimentavam.

Do G1 Caruaru
Pesquisadores descobriram que uma espécie de morcegos está se alimentando de sangue humano no Parque Nacional do Catimbau em Buíque, no Agreste de Pernambuco. De acordo com o professor Enrico, o sangue foi encontrado nas fezes dos animais.
"Nós investigamos uma colônia de uma das três espécies de morcegos vampiros que existem aqui na região, essa é a espécie mais rara. Nós usamos técnicas de DNA para acessar o que que esses animais estavam comendo, para nossa surpresa a gente detectou sangue  de humanos nas fezes dessa espécie de morcego, que até então era considerado um especialista em aves", afirmou ele.
Parque Nacional do Catimbau em Buíque, no Agreste de Pernambuco. (Foto: Reprodução / TV Asa Branca)Parque Nacional do Catimbau em Buíque
(Foto: Reprodução / TV Asa Branca)
Mesmo com a restrição de acesso ao parque apenas para pesquisadores, a caça ainda afeta a biodiversidade no parque, levando alguns animais a extinção, acarretando a mudança na alimentação dos morcegos. "O que acontece é que em volta do parque a gente tem muitos moradores, e o maior problema que a gente lida atualmente no parque é a caça, praticamente todas as aves e os mamíferos grandes são muito raros de ver ou já estão extintos na região por questão de excesso de caça", afirmou a chefe do Parque Nacional do Catimbau Gisela Carvalho.
Mesmo com o novo hábito alimentar dos morcegos, o professor Enrico tranquiliza a população e explica o que se deve fazer em caso de mordida do animal. "O fato de uma pessoa ter sido mordida por um morcego não quer dizer que ela vai morrer por alguma doença, como todo e qualquer mamífero, até um coelhinho branco pode transmitir algumas doenças para os humanos, no caso dos morcegos, a doença mais significativa é a raiva, então eventualmente qualquer pessoa que seja mordida por um morcego ela precisa receber imediatamente a vacinação antirrábica", afirmou.

Peritos recolhem duas cabeças e outras partes de corpos em Alcaçuz

Equipes do Instituto Técnico da Perícia realizaram buscas no presídio.
PM entrou na prisão neste sábado (21) para construir muro de contêineres.

Anderson barbosa e Thyago MacedoDo G1 RN
Peritos e necrotomistas do Instituto Técnico de Perícia (Itep) recolheram neste sábado (21), na Penitenciária de Alcaçuz, na Grande Natal, cinco partes de corpos de presos assassinados durante as rebeliões que aconteceram no fim de semana passado. De acordo com a direção do Instituto, em um mato próximo a um dos muros da unidade, foram encontradas duas cabeças, um antebraço, um braço e uma perna.
Neste sábado (21), três equipes de peritos foram acionadas e se deslocaram para Alcaçuz, onde a Polícia Militar realiza uma intervenção. A missão foi fazer busca de possíveis corpos em setores onde não há presos. Assim, não houve varredura nos pavilhões 1 e 5. No primeiro, ficaram isolados detentos que pertencem à facção Sindicato do RN. No outro, membros do PCC.
Um veículo da Companhia de Águas e Esgoto (Caern) foi levado para Alcaçuz para atuar no esvaziamento de fossas onde possivelmente presos teriam jogado corpos de rivais assassinados. O Itep disse que, dentro das fossas esgotadas, nada foi achado.
Também neste sábado, o Itep divulgou que 22 dos 26 corpos retirados de Alcaçuz após a matança ocorrida no fim de semana passado já foram identificados por meio de exame de papiloscopia, com a comparação de impressões digitais. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.
Os presos cujos corpos foram identificados são:
Jefferson Pedroza Cardozo
George Santos de Lima Júnior
Willian Anden Santos de Souza
Antônio Barbosa do Nascimento Neto
Carlos Clayton Paixão da Silva
Jonas Victor de Barros Nascimento
Marcos Aurélio Costa do Nascimento
Anderson Barbalho da Silva
Cícero Israel de Santana
Marlon Pietro da Silva Nascimento
Eduardo dos Reis
Jefferson Souza dos Santos
Felipe Rene Silva de Oliveira
Charmon Chagas da Silva
Diego Felipe Pereira da Silva
Anderson Mateus Félix dos Santos
Luiz Carlos da Costa
Tarcísio Bernardino da Silva
Francisco Adriano Morais dos Santos
Lenilson de Oliveira Melo Silva
Diego Melo de Ferreira
França Pereira do Nascimento.
A direção do Itep ainda não informou a previsão para identificação dos outros quatro corpos.
Neste sábado (21), peritos do Itep foram a Alcaçuz em busca de corpos  (Foto: Sejuc/Divulgação)Neste sábado (21), peritos do Itep foram a Alcaçuz em busca de corpos (Foto: Sejuc/Divulgação)
Muro
A Polícia Militar entrou na penitenciária por volta das 10h50 (horário de Brasília) para erguer um muro de contêineres. O objetivo é separar presos de duas facções que estão rebelados e se confrontando há oito dias dentro do presídio.
A barreira de contêineres, segundo o governo, é uma medida temporária até que um muro definitivo seja construído dividindo os pavilhões 1, 2 e 3 (ocupados por membros do Sindicato do RN) dos pavilhões 4 e 5 (dominados pelo PCC).
Participam da ação o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Choque (BPChoque) e Grupo de Operações Especiais (GOE). O helicóptero Potiguar 1, aeronave da Secretaria de Segurança Pública, também está sobrevoando Alcaçuz. No início da operação, os policiais chegaram a usar bomba de efeito moral para evitar qualquer reação dos presos.
Como medida paliativa, containers serão usados para separar presos de facções rivais (Foto: Fred Carvalho/G1)Como medida paliativa, contêineres serão usados para separar presos de facções rivais (Foto: Fred Carvalho/G1)

sábado, 21 de janeiro de 2017

Homem põe fogo em casa e mata bebê de 1 ano carbonizado em Assis

Mãe tentou salvar a criança e ficou gravemente ferida.
Suspeito, que é pai da menina, foi preso, mas negou o crime.

Renata Marconi*Do G1 Bauru e Marília
Uma menina de um ano morreu carbonizada e outras duas pessoas ficaram feridas em um incêndio em uma casa, em Assis (SP), na manhã deste sábado (21). O suspeito de atear fogo na casa é o pai da criança, segundo o delegado Luiz Antônio Ramão. O homem morava no local com a mulher, a sogra e quatro filhos.
Segundo a Polícia Civil, a mãe do bebê, de 23 anos, tentou salvar a filha, mas não conseguiu e ficou gravemente ferida, com queimaduras em todo o corpo. Ela foi encaminhada para o Hospital Regional.
A sogra do suspeito, que também mora na casa, teve queimadura leves e foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento da cidade, mas já teve alta.
Os outros três filhos do casal, de 8, 6 e 2 anos, conseguiram fugir quando o incêndio começou e não se feriram.
O suspeito de 29 anos foi detido e levado para delegacia prestar depoimento. Segundo o delegado, ele negou ter ateado fogo na casa, mas vai responder por homicídio duplamente qualificado, por usar meio cruel e impossibilitar defesa. Ele também vai responder por tentativa de homicídio. O suspeito será levado para cadeia de Lutécia.
* Com informações de Pedro Salgado/TV TEM
Menina de um ano morreu após casa ser incendiada (Foto: Reprodução/TV TEM)Menina de um ano morreu após casa ser incendiada (Foto: Reprodução/TV TEM)
  •  
  •  
Bebê morreu carbonizado em casa (Foto: Sidevaldo Magalhães da Cunha/Arquivo Pessoal)Bebê morreu carbonizado em casa (Foto: Sidevaldo Magalhães da Cunha/Arquivo Pessoal)

Recife foi a cidade que mais perdeu vagas formais de emprego no Nordeste em 2016


Saldo entre contratações e demissões na capital foi de menos 26.233 vagas de emprego, segundo dados do Caged.

 

 

O saldo entre contratações e demissões do Recife fechou o ano de 2016 com a redução de 26.233 vagas formais de emprego, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. No Nordeste, a capital pernambucana foi a que mais perdeu vagas formais. Em todo país, foi a quinta cidade – o Rio de Janeiro lidera.
O setor de serviços foi o que mais encolheu, fechando 10.486 postos de trabalho. Logo em seguida aparece a construção civil, com saldo negativo de 8.302 vagas, e o comércio, com menos 5.403 postos. Só há expansão de oportunidades no setor de serviços industriais de utilidade pública, que registrou 301 novas vagas, e dez na administração pública.
O saldo negativo de empregos em 2016 no Recife é inferior ao registrado em 2015, quando a cidade teve uma redução de 37.412 vagas entre janeiro e dezembro.
Em Pernambuco, Jaboatão dos Guararapes aparece logo após a capital, com redução de 3.472 postos de trabalho. Olinda vem com terceiro pior saldo, com menos 3.241 vagas.

Estado

O estado de Pernambuco também teve um saldo negativo entre contratações e demissões, com redução de 48.486 postos de trabalho de janeiro a dezembro de 2016. O setor de serviços teve o pior desempenho, com saldo negativo de 18.579 vagas, seguido pela construção civil, com menos 12.144 vagas, e pelo comércio, com 11.588 postos fechados.
A indústria de transformação também teve saldo negativo, com redução de 8.361 vagas. Dentro desse setor, a indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool teve a maior redução, com saldo negativo de 3.579 postos de trabalho. A indústria de calçados teve expansão de 97 vagas ao longo do ano.
Os setores que tiveram expansão de emprego formal no estado foram a agropecuária, com saldo de 2.019 novos postos, e o serviço industrial de utilidade pública, com 473 novas vagas no período.

Veja as 10 cidades que tiveram saldo negativo em Pernambuco:

  1. Recife: -26.233
  2. Jaboatão dos Guararapes: -3.472
  3. Olinda: -3.241
  4. Caruaru: -3.013
  5. Cabo de Santo Agostinho: -2.523
  6. Paulista: -2.401
  7. Escada: -2.233
  8. Petrolina: -1.068
  9. Vitória de Santo Antão: -769
  10. Igarassu: -618

Veja as dez cidades que mais criaram vagas no estado:

  1. Goiana: 1.372
  2. Sirinhaem: 271
  3. Itambé: 206
  4. Água Preta: 195
  5. Belo Jardim: 142
  6. Ribeirão: 89
  7. Catende: 74
  8. Lajedo: 44
  9. Ipojuca: 38
  10. Petrolândia: 37
Globo Comunidade traz dicas para conseguir emprego no novo ano

Rebelião deixa 13 feridos e um morto no Presídio de Santa Cruz



Texto: Redação G1
Fotos: Ney Lima, Gilson Fernandes, Fernando Lagosta e Thonny Hill


DCIM100MEDIADJI_0027.JPG


Um grupo de dententos iniciou uma rebelião na manhã deste sábado (21) no presídio de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. A informação foi confirmada pela Polícia Militar. Treze presos ficaram feridos e um morreu, de acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres).
Três presos conseguiram fugir, segundo a assessoria da Seres. Uma sindicância será aberta pelo governo do estado para investigar o caso.
A polícia ainda não sabe informar a causa da rebelião e disse que o motim já foi controlado. Parentes de presos fecharam parte da PE-160 em protesto. Os familiares estão na frente da unidade prisional aguardando informações sobre os detentos.
O presídio estava com 447 presos e a capacidade é para 186, segundo o Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário (Sindasp). Três agentes penitenciários estavam de plantão e a rebelião aconteceu no pavilhão, conforme o presidente do Sindasp, João Carvalho.
.
Inaugurado em 2015
O presídio foi inaugurado em 10 de julho de 2015. A unidade conta com 22 celas com capacidade total para acolher 186 reeducandos. O presídio fica no quilômetro 14 da PE-60 e ocupa uma área de 8.000m², sendo 1.473m² de área construída

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Enterro de Teori Zavascki será sábado em Porto Alegre, diz filho

Teori Zavascki atuou no tribunal federal entre os anos de 1989 e 2003.
Ministro do STF morreu aos 68 anos após queda de avião em Paraty.

Velório do ministro do STF Teori Zavascki será no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre (Foto: Igor Grossmann/G1)Velório do ministro de Teori Zavascki será no TRF4,
em Porto Alegre (Foto: Igor Grossmann/G1)
O velório do ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, morto em um acidente aéreo em Paraty, litoral fluminense, na tarde de quinta-feira (19), será realizado no plenário do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Segundo a assessoria de imprensa da corte, a cerimônia está marcada para as 11h deste sábado (21), e o corpo será sepultado às 18h no Cemitério Jardim da Paz.
"Embora ele tenha nascido em Santa Catarina, veio cedo para Porto Alegre, cidade do coração, e quando ele se aposentasse, ele tinha essa pretensão de voltar a morar aqui. Os filhos e boa parte da família estão aqui", justifica Francisco Zavascki, filho do ministro.
Teori atuou no tribunal federal entre os anos de 1989 e 2003. Nos últimos três anos, foi presidente da corte, que é considerada sua casa pela família. Francisco prevê que a liberação do corpo de Teori ainda na tarde desta sexta, quando teria início o velório, até o sepultamento no sábado (21).
Corpo do ministro Teori Zavascki será velado em Porto Alegre (Foto: Guacira Merlin/RBS TV)Corpo do ministro Teori Zavascki será velado em
Porto Alegre (Foto: Guacira Merlin/RBS TV)
A carreira de Teori teve início em Porto Alegre. Em 1972, ele se formou em Direito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde concluiu mestrado e doutorado na área de Processo Civil. É natural de Faxinal dos Guedes, Santa Catarina.
O ministro foi juiz do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre, de 2001 a 2003, e também fez parte do Tribunal Regional Eleitoral gaúcho. Indicado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC), tomou posse como ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em novembro de 2012, ingressou na mais alta corte nacional. Confira aqui a trajetória de Teori.
A morte de Teori foi confirmada pelo filho do magistrado Francisco Zavascki em uma rede social, às 18h05. Mais tarde, também foram confirmados os óbitos do empresário Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano, na Zona Sul de São Paulo, e do piloto da aeronave, Osmar Rodrigues. O avião pertencia ao grupo do hotel.
Segundo informações da Força Aérea Brasileira (FAB), outras duas pessoas também estavam a bordo. A identificação delas não foi divulgada.

Cheia do Rio Piracicaba atrai ave do pantanal: registro flagra luta por peixe


Manancial atingiu 5 metros de profundidade, nesta sexta-feira, após chuvas.
Bióloga explicou que espécie 'Cabeça Seca' procura por áreas alagadas.

Do G1 Piracicaba e Região
Aves migratórias 'brigam' por peixe no Rio Piracicaba   (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)Aves migratórias Cabeça Seca são atraídas por peixe no Piracicaba (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)
Símbolo do Pantanal, espécies do pássaro "Cabeça Seca"  foram atraídas pela cheia do Rio Piracicaba na manhã desta sexta-feira (20). O fotógrafo Mateus Medeiros flagrou o momento em que as aves se alimentavam na região do Parque do Mirante de Piracicaba (SP). Às 10h30, o nível do Rio era de 5.11 metros. Na madrugada desta sexta, por volta das 2h, o nível do manancial atingiu 4,7 metros e extravasou.
A ave é migratória e depende de áreas alagadas para descanso e reprodução, explicou a bióloga e professora da Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), Silvia Gobbo. "A espécie é comum nas regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil e foi flagrada no Rio Piracicaba em 2016", disse.

O gênero, que não é comum no Rio Piracicaba em outras épocas, pode ter sido atraída devido a maior oferta de peixes, explicou a bióloga. "As aves podem estar chegando ou deixando a região e param no manancial para descansar", contou.
Aves migratórias 'brigam' por peixe no Rio Piracicaba (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)Aves migratórias 'brigam' por peixe no Rio Piracicaba (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)
A vazão do Rio Piracicaba atingiu 632,29 mil litros por segundo nesta sexta, conforme medição do Sistema de Telemetria do Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ). O índice é 300% maior que a média esperada para o mês de janeiro, que é 200,45 mil litros de água por segundo.
Por volta das 2h desta sexta, o nível do Rio Piracicaba atingiu 4,7 metros e extravasou. Às 5h, a profundidade chegou a 6 metros.
A especialista ressaltou ainda que o pássaro é visto com mais frequência no bairro do Tanquã, considerado um "pantanalzinho" paulista abriga mais de 170 espécies de aves.
A bióloga explica que a situação mostra a importância do Tanquã como refúgio de aves migratórias.
"Esta é a única área alagada do Estado de São Paulo deste tamanho. É um pantanal importante e nos faz perceber que a natureza precisa apenas de uma chance para se recuperar. Por meio do espaço, é possível repovoar a região e proteger espécieis que sofreram ações antrópicas", ressaltou.
O nome científico do Cabeça Seca é Mycteria americana significa pássaro americano com focinho. A ave tem entre 86 e 100 centímetros de comprimento e pesa 2,8 quilogramas. As espécieis mais novas possuem cabeça e pescoço embrumados de cor clara. Os adultos apresentam pescoço e cabeça acinzentados. "Estes se alimentam coletivamente", afirmou Silvia.

Estado de emergência
Desde a madrugada desta sexta-feira, a Guarda Civil e Defesa Civil apontam estado de emergência em relação ao Rio Piracicaba, que atingiu o ponto de extravazamento. A situação do rio Corumbataí também é monitorada pela Prefeitura de Piracicaba.
Rampa da Rua do Porto de Piracicaba fica alagada após chuvas  (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)Rampa da Rua do Porto fica alagada após chuva
(Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)
São seis equipes da Defesa Civil na cidade: duas na Rua do Porto, duas no bairro Ondinhas e as demais espalhadas na cidade para acompanhar e atender moradores.
As pessoas que vivem em áreas de risco e se sentirem em perigo podem ligar para os telefones 199 (Defesa Civil) e 153 (Guarda Civil), Corpo de Bombeiros (193) e solicitar apoio.

A região da Rua do Porto é ponto de alagamento. Há interdições na Avenida Beira Rio, a partir da Rua Prudente de Moraes e Avenida Alidor Pecorari com interdição total. Na avenida Jaime Pereira, a Defesa Civil e Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran) monitoram a situação.

De acordo com a Semuttran, o alagamento registrado na área do estacionamento dos restaurantes da Rua do Porto não foi causado pelo manancial. A água voltou pelo bueiro devido a altura do Rio Piracicaba.
Rua do Porto de Piracicaba tem pontos de alagamentos nesta sexta-feira (20) (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)Na Porto do Piracicaba água voltou pelo bueiro nesta sexta-feira (20) (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)
Trabalho
Desde quarta-feira (18), a Prefeitura de Piracicaba atua com equipes de várias Secretarias para minimizar os efeitos causados pelas chuvas dos últimos dias. Nesta sexta-feira (20), a Secretaria Municipal de Obras (Semob) continua com equipes de tapa-buracos e reparos na cidade.

Na Avenida Dr. Paulo de Moraes, as equipes iniciaram a recuperação do asfalto e melhoria no poço de visita no cruzamento com a Avenida Dr. Lula. A previsão é que o serviço seja finalizado na sexta-feira. Assim como as ações pontuais na região Central e no acesso ao bairro Bela Vista.

Na quinta-feira (19), a Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) e a empresa Ecoterra trabalharam na limpeza das ruas, rotatórias e na retirada das árvores. A Defesa Civil fez vistorias nos bueiros, comportas e bocas-de-lobo da região da rua do Porto.

Também foi realizada a limpeza da saída de água da lagoa da Área de Lazer do Parque da Rua do Porto. Foram retirados, folhas, galhos e material plástico, entulhos diversos.

Na Avenida 31 de Março, Avenida Armando de Salles Oliveira, trecho entre o Teatro Municipal até a Rua Prudente de Moraes, a limpeza foi concluída.
Nível do Rio Piracicaba chega a 5 metros e transborda  (Foto: Caroline Giantomaso/G1)Nível do Rio Piracicaba chega a 5 metros e transborda (Foto: Caroline Giantomaso/G1)
Estacionamento dos restaurantes da Rua do Porto de Piracicaba fica alagado (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)Estacionamento dos restaurantes da Rua do Porto fica alagado (Foto: Mateus Medeiros/Arquivo pessoal)

Bombeiros retiram todos os corpos do local do acidente que matou Teori

Bombeiros retiram todos os corpos do local do acidente que matou Teori

Ao todo, cinco pessoas morreram na queda de um avião no mar de Paraty.
As causas do acidente são investigadas pela Aeronáutica.

Do G1, em Paraty
Foram resgatados os dois últimos corpos do acidente envolvendo o avião onde estava o ministro Teori Zavascki, em Paraty, Costa Verde do Rio de Janeiro. Trata-se do piloto do avião, Osmar Rodrigues, e de uma mulher que estava presa nas ferragens da aeronave.
Cinco pessoas morreram na queda do avião no mar nesta quinta-feira (19):

- Teori Zavascki, ministro do Supremo Tribunal Federal
- Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, empresário
- Osmar Rodrigues, piloto do avião
- Maira Lidiane Panas Helatczuk, massoterapeuta de Filgueiras
- Maria Ilda Panas, mãe de Maira
As identidades das duas mulheres foram confirmadas pelo Hotel Emiliano, o proprietário do avião, nesta sexta-feira (20).
Equipes já tinham recuperado os corpos de Teori, do empresário e de uma das mulheres. Eles chegaram no início desta madrugada ao Instituto Médico Legal (IML) de Angra dos Reis (RJ) para perícia. As duas últimas vítimas foram levadas para um centro de apoio montado em uma marina às margens da rodovia Rio-Santos. Depois, também serão encaminhadas ao IML.
Homens da Marinha, Aeronáutica e Bombeiros trabalharam nas buscas dos corpos. Os militares realizaram uma operação para estabilizar a aeronave, que tinha parte submersa.
Ainda nesta sexta, a operação deve fazer o içamento da aeronave. Não chove nesta manhã em Paraty, mas o tempo permanece nublado.
Equipes de resgate durante retirada de corpos em Paraty (Foto: Reprodução/TV Globo)Equipes de resgate durante retirada de corpos em Paraty (Foto: Reprodução/TV Globo)
O acidente
O avião prefixo PR-SOM era um modelo Hawker Beechcraft King Air C90 e pertencia ao grupo Emiliano Empreendimentos. De pequeno porte, tinha capacidade para oito pessoas.
Segundo a Infraero, a aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, e caiu próximo à Ilha Rasa, a 2 km de distância da cabeceira da pista do aeroporto da cidade fluminense. O acidente ocorreu por volta das 13h45.
Ainda não está totalmente claro o que ocorreu. Chovia bastante no momento do queda, segundo imagens de radar. O mau tempo é um fator que pode comprometer a aproximação do aeroporto de Paraty, em que as aterrissagens só podem acontecer em condição visual.
Testemunhas disseram que não houve explosão. Uma delas afirmou ter visto o avião voando baixo ao fazer uma curva e batendo uma das asas no mar.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a documentação da aeronave estava regular. O certificado era válido até abril de 2022, e inspeção da manutenção (anual) estava válida até abril de 2017.
O piloto Osmar Rodrigues, de 56 anos, era conhecido por ser "muito cuidadoso" e chegou a dar palestra para outros pilotos sobre como fazer a rota São Paulo-Paraty, segundo informações do Bom Dia Brasil.
Investigações
A apuração das razões técnicas que contribuíram para o acidente, como a influência do mau tempo, da aeronave e do piloto, ficam a cargo do Cenipa, que esteve no local da queda na quinta-feira. Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF) irão apurar se houve eventual intenção deliberada de derrubar o avião.
O MPF de Angra dos Reis, no litoral sul do Rio de Janeiro, abriu inquérito a respeito. A responsável é a procuradora da República Cristina Nascimento de Melo.
Na PF, o inquérito está sob responsabilidade do delegado chefe da corporação em Angra, Adriano Antonio Soares. O policial aguarda a chegada em Angra de um grupo da PF de Brasília, especializado em acidentes aéreos.
Veja os vídeos AQUI